segunda-feira, 22 de junho de 2009

LEMBRANÇAS DE MÃE


LEMBRANÇAS DA MINHA INFÂNCIA

Eu ainda me lembro
Das noites frias em Macaé.
Minha mãe na máquina de costura
fazia pra mim um pijaminha de flanela.
Enquanto costurava contava belas histórias.

Depois eu feliz vestia meu pijaminha quentinho
Com aquele sabor de feitinho na hora,e com amor.
Corria pra minha cama pra ouvir mais histórias.

Minha mãe contava uma história de uma menina
Nome SERELEPE.
Eu atenta ouvia e na minha mente de criança
ia imaginando cada cena da SERELEPE.
Minha mãe cochilava ao meu lado.
Mas logo sem demora
Acordava bem ligeira
E continuava a história.
Que contada à sua maneira
Me acalentava a noite inteira.

Pela manhã bem cedinho
Que friozinho...
Meu pijaminha de flanela.
Em casa tudo quentinho
Na mesa um lanchinho bem gostoso.
Na minha mente eu só queria saber o resto da história.
E dizia:Conta mais mãe,conta mais da SERELEPE!
Quantas saudade da minha mãe.
Hoje é dia do seu aniversário.
Sinto saudade dos tempos que já se foram
Tempos que valiam ouro
A infância e seus tesouros !!!
Mãe, eterna saudade!!!
Nazaré Varella

Este poema dedico à minha saudosa mãe; Carmerinda Pessoa Varella
Feliz Aniversário !Meu eterno Amor.
22/06/2009

3 comentários:

claudiasu disse...

Olá! Obrigada pelo comentário :) Volte sempre!

Retalhos de Amor disse...

Fui mãe de pijama de flanela e o
teu cantar me cativou...
Sabe, nunca pensei aquele pijaminha
de flanela, que fazia para meus
filhos no sem tempo dia, na noite
que permitia... Tinha tanto Amor!!!
Obrigada pelo despertar... Pois o
tempo nos esquece e a vida desnorteia!!!

Beijo, Amiga minha...
No Coração!!!
Iza

ana claudia disse...

lindo naza!!!
continue assim...bjo!